Novo Enem e novo ensino médio: o que realmente muda?
Novo enem

Após a aprovação e o início da implementação da nova grade curricular para o Ensino Médio, a segunda-feira do dia 14 de março de 2022 foi marcada pela aprovação do novo Enem, que teve sua proposta avaliada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). Embora o novo sistema do exame de vestibular mais popular do país esteja marcado para entrar em vigor somente em 2024, fica a pergunta: o que realmente irá mudar?

A verdade é que o novo Ensino Médio e novo Enem estão mais interligados do que muita gente imagina, e é sobre isso que iremos tratar ao longo desse artigo. Com tantas mudanças importantes na maneira de se aprender cada uma das matérias mais essenciais para a formação nos colégios, a forma antiga (ou seja, a que ainda está em vigor) de se avaliar esse conhecimento tornou-se inadequada, fator que motivou a transformação.

Antes de falar sobre as principais mudanças do Enem, vamos entender a verdadeira influência do novo Ensino Médio durante esse prova. Acompanhe!

Novo Enem: o que é o novo Ensino Médio?

Se lembra que, no Ensino Médio tradicional, cada hora corresponde a uma matéria e apenas a uma matéria em específico? Se chegou o momento da aula de português, você aprenderá apenas português. Muita gente prefere esse sistema e argumenta a favor dessa maior, digamos, organização. Porém, o contrário também acontece: uma grande parcela dos brasileiros acredita que esse método de ensino é um tanto quanto quadrado e limitante.

No novo Ensino Médio, as matérias estarão muito mais interligadas entre si. O mundo não é feito de uma série de caixinhas divisórias que separam os principais acontecimentos do nosso meio entre matérias escolares. Cada evento do nosso cotidiano é composto de uma série de fatores e circunstâncias que envolvem inúmeros assuntos de uma só vez, e os defensores do novo Ensino Médio acreditam que a escola precisa se adequar à realidade.

Além da mudança na maneira com que se ministra as competências do colégio, há ainda transformações importantes como o aumento de uma hora na carga horária diária dos estudantes. Ao invés de 4 horas por dia na escola, os novos integrantes do Ensino Médio passarão 5 horas diárias em suas respectivas instituições de ensino. E não para por aí: o projeto tem a intenção de um aumento progressivo na carga horário dos alunos, podendo chegar a 7 horas diárias, quase o dobro da configuração original.

As diferenças entre o velho e o novo Ensino Médio

Com o novo projeto de ensino aprovado, os estudantes ganharam mais autonomia na construção de suas grades curriculares. E como isso funciona? É simples: é como se estes alunos estivessem vivenciando a experiência das famosas matérias opcionais na faculdade, com a diferença de que isso acontece ainda na escola.

Nenhuma disciplina sumirá do currículo do aluno, na verdade, é justamente o oposto: as especificações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelecem que determinadas matérias devem ser ensinadas a todos os alunos. O que ocorre é que, com a nova versão do Ensino Médio, o aluno pode escolher um foco de ensino com base em seus objetivos profissionais, ou seja: o Ensino Médio se tornou um projeto de longo prazo.

Para aqueles alunos ainda indecisos acerca de suas aspirações para o futuro, existirá, ainda um programa chamado “Projeto de Vida”, que visa oferecer apoio a jovens que ainda não se decidiram quanto ao foco de ensino a ser escolhido.

O novo Ensino Médio deve ser, obrigatoriamente, totalmente implementado nas escolas de todo o Brasil até o ano de 2024. A mudança será gradual, de maneira que a primeira série do Ensino Médio já precisa estar operando de acordo com as novas determinações no ano corrente, ou seja, 2022. Já a segunda série sofrerá as mudanças previstas em 2023, e a terceira série em 2024.

O que é o novo Enem?

O Enem é o principal exame vestibular do país, e é utilizado para o egresso em milhares de universidades espalhadas pelo Brasil, tudo isso ocorre através dos programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (Prouni)  e o Financiamento Estudantil (Fies). Para entender a verdadeira dimensão e impacto das mudanças do novo Enem, primeiramente devemos entender como funciona o sistema atual.

Não há muito tempo atrás, a prova do Enem era aplicada em apenas um fim de semana com a ajuda de seus chamados cadernos, que eram aplicados entre o sábado e o domingo, onde cada um desses cadernos reunia as matérias que mais conversavam entre si. Em sua configuração recente, a que ainda está em vigor com os dias contados, o Enem é aplicado também em dois dias, entretanto, ao longo de duas semanas. São, então, dois domingos consecutivos.

A disposição dos antigos e novos cadernos

O primeiro domingo é destinado à redação, 45 testes de linguagens e 45 testes de ciências humanas.

Já no segundo domingo, os alunos contam com 45 testes de ciências da natureza e 45 testes de matemática, além de um tempo de prova reduzido em relação ao primeiro domingo.

No novo Enem, a famosa prova contará com duas etapas distintas, uma forma de contemplar a grande variação de alunos interessados no exame nacional. A nova disposição do Enem é composta por:

Primeira etapa – semelhante ao Enem que esteve em vigor até o ano de 2009, a primeira etapa do novo Enem apresentará questões mistas, ou seja, interdisciplinares. Para que cheguem à resposta correta, os alunos deverão se utilizar de seus conhecimentos em mais de uma disciplina. Interessante, não?

Já a segunda etapa tem a cara do novo Ensino Médio! Essa fase da prova é personalizada de acordo com a configuração escolhida pelo aluno ao longo de todo o seu Ensino Médio. O aluno não precisará responder a todas as questões da prova, mas sim somente aquelas que fizerem parte das disciplinas de foco escolhidas pelo vestibulando ainda na escola.

E como o Novo Enem afeta a sua entrada na universidade?

Essa parte, na verdade, estará a critério de cada instituição de maneira individual. A recomendação é que cada uma das universidades divulgue o seu método de avaliação para aprovação nos mais diversos cursos. Já se sabe, porém, que o método de contagem de notas continuará a ser regido de acordo com o TRI (Teoria de Resposta ao Item). Para avaliar as aprovações, as opções das universidades serão:

  • Considerar apenas a nota da primeira etapa;
  • Considerar a nota da primeira etapa e uma parte específica da segunda etapa, de acordo com o curso escolhido pelo vestibulando;
  • Atribuir pesos diferentes às notas de cada etapa

Existem teorias que apontam que cada aluno poderá realizar mais de uma segunda etapa, mas nada foi confirmado nesse sentido até o presente momento.

Novo Enem: o foco continua!

Apesar da previsão de uma série de mudanças e algumas polêmicas, de uma coisa pode-se ter certeza: o Enem continuará sendo muito importante para milhões de alunos que possuem o objetivo de cursar a faculdade. O novo Enem promete ser mais adequado ao sistema de ensino que estará totalmente vigente muito em breve, mas isso não significa que ele se tornará mais fácil ou menos disputado.

Pesquise o máximo que puder acerca do novo Enem e não deixe de continuar firme na sua rotina de estudos, afinal, garantir uma boa nota no Exame Nacional do Ensino Médio é um grande passo rumo aos seus principais objetivos.

Colégio Córtex

O Colégio Córtex entende a importância de uma prova que já garantiu milhões de oportunidades para alunos de todo o Brasil, e é por isso que contamos com uma estrutura de ponta para oferecer o máximo de conforto e desempenho para os nossos alunos. Por aqui, o sucesso do aluno Córtex é sempre prioridade, e é por isso que os nossos resultados são tão expressivos.

São centenas de ex-alunos garantidos nas principais universidades do país, e tudo isso só foi possível com o apoio de uma equipe gabaritada, uma grade curricular completa, uma rede de apoio com atendimento personalizado, materiais modernos e, é claro, um sistema de ensino com a qualidade que o principal exame do país exige: o Sistema Bernoulli é o primeiro lugar no Enem há 7 anos consecutivos!

Saiba mais sobre o Colégio Córtex.

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de acessar o blog e ficar por dentro de todas as novidades do Ensino Médio.

Gostou? compartilha.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts relacionados.

Descubra como melhorar sua interpretação de texto

Uma boa interpretação de texto já é um grande passo para se dar bem nas provas. Confira 10 dicas para melhorar a sua interpretação!

Novo Enem e novo ensino médio: o que realmente muda?

O projeto para um novo Enem foi aprovado, e 2024 promete grandes mudanças para o principal exame do país. Saiba mais no blog!

O verdadeiro impacto da BNCC do Ensino Médio

Passar por processos pedagógicos seguindo as transformações da sociedade é uma das principais premissas da educação. Por isso, atravessar momentos de mudanças em que se acompanhe a evolução das pessoas...

Como decorar fórmulas de física com truques simples

Uma das grandes preocupações em meio a provas e exames de vestibulares são as fórmulas de física. Não tem jeito: é preciso decorar as inúmeras letras e símbolos que envolvem...

5 passos para aumentar o vocabulário para as provas

É bastante normal que, ao longo da nossa vida, absorvamos cada vez mais palavras e, consequentemente, passemos a ter a possibilidade de formarmos novas frases, ampliando o leque de termos...

As melhores apostas para tema de redação em 2022

A pergunta que não quer calar: quais serão os temas das redações do ENEM e dos principais vestibulares de 2022? Confira no artigo algumas apostas.